quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Poluição no rio ipojuca causa eutrofização.

Assim como em qualquer outra usina de álcool e açúcar, o processamento da cana-de-açúcar é feito com grande quantidade de água, e reativos químicos e biológicos. O produto das águas utilizadas tanto nas lavagens e equipamentos, como na destilação do álcool é chamado de "vinhaça", possuindo:Temperatura elevada, pH ácido, corrosividade, alto teor de potássio, além de quantidades significativas de nitrogênio, fósforo, sulfatos, cloretos, entre outros. Seu despejo em rios e lagos provoca o fenômeno de eutrofização e morte dos peixes.
O processo de eutrofização consiste no excesso de nutrientes, sobretudo os nitrogenados e fosforados, nas águas superficiais, o que promove um elevado crescimento de algas e outras espécies vegetais aquáticas. A morte e o apodrecimento desta flora aquática provocam um grande consumo do oxigênio dissolvido na água, levando à mortandade de peixes por asfixia.
É fato que a eutrofização não ocorre apenas por este processo, pois outros poluentes como :esgoto domestico, e fezes de animais, como bovinos também provoca-o, entretanto no caso do rio ipojuca a idustria agrícola é a principal causadora do fenômeno.
Nos últimos meses o rio ipojuca foi massacrado pelo despejo da indústria açucareira, além do comportamento anormal dos peixes, onde os moradores dizem estarem "bebados", o mal cheiro é um cartão de visitas para quem passa na ponte atalaia, no centro da cidade. Neste período não foi registrado um dia onde não estivesse ocorrendo o problema.
E o mais triste disto tudo é que isso é normalíssimo para a população que as vezes assistem curiosos o morrer lento dos peixes e do rio, onde não se dizem culpados mais são cumprices deste assassinato.
Fonte:Site da Embrapa/impactos ecológicos(http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de-acucar/arvore/CONT1.html) Acessem e terão mais informações sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário